Consumo de água por habitante no Brasil é estável

Extraído de: jornaldamidia   Setembro 11, 2011

Rio de Janeiro - O consumo médio de água no Brasil, envolvendo os setores comercial, residencial, público e industrial, está estabilizado na faixa de 150 litros por habitante/dia. Em 2007, o consumo per capita foi 149,6 litros diários, subiu em 2008 para 151,2 litros e baixou em 2009 para 148,5 litros, de acordo com pesquisa divulgada pelo Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento (Snis), do Ministério das Cidades.

"Para a média nacional , é um consumo bom. Não indica mau uso da água", disse à Agência Brasil o coordenador do Snis, Ernani Ciríaco de Miranda. O resultado não demonstra, entretanto, que o brasileiro, de modo geral, está mais conscientizado em relação à necessidade de preservar esse recurso natural.

Miranda explicou que vários fatores contribuem para o consumo per capita mais elevado em alguns estados, como o Rio de Janeiro (189,1 litros/dia), Mato Grosso (168,2 litros) e São Paulo (177,8 litros). Ele citou, entre esses fatores, o excesso de temperatura, o clima mais desfavorável. "Ou pode ser, também, uma indicação de consumo perdulário", acrescentou.

No caso do Rio, em especial, onde foi registrada queda de 20% no consumo per capita em 2009, em relação a 2008 (236,3 litros/dia), o coordenador do Snis avaliou que o índice "está se aproximando de um patamar de consumo adequado, mais próximo da média nacional". Em 2007, o consumo per capita no estado foi 205 litros diários. "É uma boa sinalização", disse Miranda.

Para ele, ainda há situações preocupantes no país. Os estados de Alagoas e Pernambuco, por exemplo, mostram consumo muito baixo (86,8 litros/dia e 90,9 litros/dia, respectivamente, em 2009). "Consumo abaixo ou na faixa de 100 litros/habitante/dia pode indicar uma demanda reprimida", ou seja, a população está conectada, mas não está recebendo a água na quantidade ideal. "São soluções técnicas que têm de ser feitas".

Outro problema, de acordo com o coordenador do Snis, é o consumo mais alto, que pode indicar "um consumo perdulário ou uma situação isolada".

Autor: Agência Brasil


 
 
Deixe seu comentário



Siga o Fofoki